Páginas

domingo, 16 de agosto de 2020

QUASE




Nós fomos quase tudo

Ou melhor

De tudo fomos quase

Batendo entraves.


Não importa.


Esses quases todos

Para mim foram tanto

Foram tudo.


Iniciações.


Mergulhar na água gelada

Tocar o fundo

E sair tremendo

Para nunca mais.


E essa intensidade toda

De que eu tive tanto e tão pouco

Me deixou no limbo

Entre o tudo e o nada.


Não sei.


De tudo que quase fomos

O que somos hoje?


É

Inomeável

Indizível

Indefinível

Indecifrável

Indomável

Intocável.


Não me importa.


É sensível

É muito

É.


E só.