Páginas

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Moça, você não é safadinha...

...é só mal comida mesmo!




Ok, brincadeiras à parte, vamos conversar um pouquinho sobre o famigerado "50 tons", seu enredo NADA sadomasô e os motivos que levaram essa horda de mulheres às livrarias, e agora aos cinemas.
No final de 2012, escrevi para a revista V!sh, de Sorocaba-SP, uma resenha da trilogia de Anastasia e Christian Grey. Para quem quiser conferir, clique aqui. De lá para cá mantenho a mesma opinião. O livro é muito ruim, como uma grande parte dos best-sellers por aí. Muita história, mas qualidade e criatividade de texto lá no chinelo. Ao ler, me lembrei um pouco da trilogia Millenium, do sueco Stieg Larsson. Mas Larsson ainda goza Uiii! de prerrogativas. Apesar de cair na pobreza de texto e originalidade em vários momentos (o que pode ser problema também da tradução, feita em português a partir da versão francesa e não do original sueco) Larsson tem uma história corajosa, diferente e cheia da força típica do jornalismo de denúncia; ideológica. Ele não se priva de nenhum tema em consideração aos seus leitores. Pelo contrário, a intenção é exatamente essa: expor uma situação, chocar, impressionar.
Mas eu não vim aqui para falar de Millenium, e sim do livrinho e filminho "quente" que está ensandecendo as vaginas Brasil afora.



Minha primeira reação ao constatar pessoalmente numa roda de "calcinhas", o encanto das mulheres pelo tal Grey e aquele livro "maravilhoso" (segundo elas), foi de bradar: "Meninas, por Deus e a Virgem! Vão ler Clarice, Austen, Brontë, Mansfield, Woolf, Ana Paula Maia, Lygia Fagundes Telles. Quer pornô? Abram um Hilda Hilst. Quer sadomasoquismo? Marquês de Sade. Mas não deponham contra a inteligência da Classe!"
Só que nessas horas a gente fica quieta, para não destoar, não pagar de esnobe cabecinha. Elas estão em maior número. Vão reparar e maldar. Estou em desvantagem; de cara limpa e sem fazer unha nem chapinha. E não é que o silêncio é de ouro? Fiquei ali ouvindo aquele monte de mulheres falando e só observando.
Pude concluir que, tirando o fato de "50 tons" conter os dois mitos que o público feminino AMA: o bad boy que o amor transforma e o sujeito podre de rico que gasta mundos e fundos para ter a mulher amada, concluí que há muito mais homem ruim de cama por aí do que eu imaginava. De cama só não, de relacionamento!
Todas estavam lá, se derretendo por aquele Christian sádico (sic), mas super preocupado em dar prazer para sua mulher, todo cheio de palavras de segurança (que pelo que pesquisei realmente existem nesse tipo de prática sexual, porém os limites não são água-com-açúcar como E. L. James nos faz pensar), todo voltado para ela! Uma delas até disse: "os homens deveriam ler esse livro". No fundo no fundo, as mulheres estão é insatisfeitas e ainda sentem muita necessidade de sonhar com o bonitão que dá atenção, carinho, e sabe o que elas querem. Nesse ponto tenho que aplaudir de pé nossa amiga autora. Tem como não ganhar rios de dinheiro com isso? Um manual que contém o homem perfeito e o sexo ideal?
Então, homens do meu Brasil, insto-os neste momento: Pelo Amor de Deus!  Amem e comam MELHOR suas mulheres, para elas não precisarem fechar os olhos e fantasiar que estão na cama com um Christian Grey da vida. Não ficarem sonhando e imaginando como seria estar com um homem maravilhoso que fizesse tudo direitinho. Que elas queiram estar com vocês! E também, em benefício da Literatura no Brasil e no mundo, quem sabe assim elas parem de encher de dinheiro o rabo dessa gente que se diz escritor.
E, para quem ainda acha que vai ver "50 tons" porque é filme com  sadomasoquismo, segue abaixo uma lista caprichada para vocês, com intensidades diferentes, mas com sadomasoquismo de verdade, para ver o que é bom para a tosse.
Disclaimer: filme mais barra pesada de todos listados. O link é pro filme todo no Vimeo. Sadismo de verdade. Já ouvi de gente que saiu vomitando do cinema no meio da exibição.
Foi bom para você? Não foi? Paciência, só lamento. Fica aqui minha humilde opinião.
Bom domingo e um carnaval de muita alegria!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui sua mensagem. Linguagem obscena ou agressiva não será tolerada.